"O destino das nações depende da maneira como elas se alimentam."

Jean-Anthelme Brillat-Savarin (1985), A Fisiologia do gosto

"Que o teu alimento seja a tua medicina!"

Hipocrates (460-377 AC)


Alimentação ao longo da vida:


Ao longo da vida, as necessidades nutricionais modificam-se e sofrem alterações, de acordo com a nossa idade, estilo de vida e metabolismo.

Comida e nutrientes são as matérias-primas que nos permitem formar os dentes, ossos, músculos e tecidos e mantê-los saudáveis.

Uma boa dieta alimentar, também te pode proteger de várias doenças.


Roda_dos_alimentos_(2).jpg

Alimentação nas crianças:


A dieta de uma criança necessita de um planeamento especial - as necessidades de energia e nutrientes fundamentais são elevadas, mas o apetite é reduzido e hábitos alimentares inconstantes.

A alimentação das crianças deve ser constituída por refeições pequenas e frequentes, desde que ricas em nutrientes essenciais.

O leite é o alimento fundamental para as crianças.
comida_saudável.jpgpequeno_almoço.jpg

Alimentação nos adolescentes:


A alimentação nos adolescentes deve sustentar o crescimento, promover a saúde e ser agradável.

Durante a adolescência, existem várias alterações de natureza fisiológica e hormonal que afectam as necessidades nutricionais, tal como um crescimento rápido e ganhos de massa muscular e óssea.

sopas.jpgyogurt.jpgsaudável.jpg

Alimentos essenciais à vida e ao bem-estar:



gua1.jpg

ÁGUA:

A água é importante para todas as espécies de vida. Sem ela, os seres vivos não existiam.

A maior parte do nosso corpo (cerca de 60% a 70%) é constituido por água.

Todas as partes do nosso corpo contém água, incluindo os ossos.

A água ajuda no bom funcionamento do organismo humano, por exemplo: dos rins, dos intestinos, na circulação sanguínea e na hidratação da pele.
alhos_cebolas.jpg

ALHO/CEBOLA:


O alho era recomendado para tratar as infecções, os problemas respiratórios, os problemas digestivos bem como a falta de energia.

Louis Pasteur em 1858, confirmou os efeitos poderosos bacterianos do alho.

O alho e a cebola desintoxicam o organismo de substâncias estrangeiras com potencial cancerígeno.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
chá.jpg
CHÁ VERDE:

O chá verde contém propriedades antifúgicas e antibacterianas úteis para resistir à invasão de um grande número de agentes patogénicos.

Ao contrário do chá preto, o chá verde contem grande quantidade de catequinas, moléculas que possuem uma multidão de propriedades anticancerígenas.

Deve-se tomar três chávenas diárias espaçadas.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
chocolate.jpg
CHOCOLATE:

O chocolate negro, rico em flavonóides (associados à vitamina B3 e sobretudo ao zinco), aumenta a sensibilidade das células à insulina, assumindo assim um papel benéfico na diabetes.

O chocolate possui diversos componentes susceptíveis de diminuir o stress, como a feniletilamina, o salsolinol, a octopamina, o magnésio, a anandamina e as vitaminas B3 e C. Nenhum destes compostos explica, por si só, o papel anti-stress do chocolate, mas é a associação de todos eles, juntamente com o sabor único do chocolate, que contribui nesse sentido.

Fonte: Senninger, Franck, Os benefícios do chocolate.
Limão.jpg
CITRINOS:

Os citrinos são os únicos vegetais que contêm quantidades importantes de um grupo de polifenóis chamados flavononas, moléculas que participam activamente nos efeitos antiescorbúticos associados desde há muito a esses frutos.

As crianças que consomem regularmente sumo de laranja no decurso dos dois primeiros anos de vida têm um risco menor de serem afectados pela leucemia.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
couve.jpg
COUVE:

Os resultados espectaculares de legumes da família das couves na diminuição do risco de desenvolver vários cancros sugerem que esses legumes constituem uma fonte importante de compostos fitoquímicos para o organismo humano.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
framboesas.jpg
FRUTOS SILVESTRES:

Os frutos vermelhos (morangos, framboesas, amoras e mirtilos) são ricos em anti-oxidantes.

Efectivamente, possuem vários compostos fitoquímicos e principalmente os polifenóis, possuem uma estrutura química ideal para absorver os "radicais livres" e, na verdade, essas moléculas são antioxidantes muito mais poderosos do que as vitaminas.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
mega-3.jpg
ÓMEGA-3 e ÓMEGA-6:
Por exemplo:
ÓMEGA-3 - salmão, nozes
Apresentam um papel protector contra doenças cardíacas fatais, sendo também conhecidos os seus efeitos anti-inflamatórios, o que é importante quer para esta, quer para outras doenças.

ÓMEGA-6 - ovos, azeite, carne
Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
alimentos-funcionais.jpg
SOJA:

As principais fontes alimentares de soja são: as vagens naturais, o miso, o molho de soja, o tofu, o seitan, o leite e iogurtes de soja.

Os compostos fitoquímicos principais associados à soja, são um grupo de polifenóis chamados isoflavonóides. Esta moléculas possuem a capacidade de influenciar diversos acontecimentos ligados ao crescimento incontrolado das células cancerígenas.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro
tomate.jpg
TOMATE:

O licopeno é o pigmento responsável pela cor vermelha do tomate e esse fruto-legume é, de longe, a melhor fonte alimentar.

Os produtos fabricados a partir dos tomates cozidos são particularmente ricos em licopeno e, ainda mais importantes, quebrar as células de fruta pelo calor permite uma melhor extracção da molécula bem como mudanças na sua estrutura que a tomam mais assimilável pelo organismo. As gorduras aumentam igualmente a disponibilidade do licopeno e a cozedura de tomates em azeite permite maximizar a quantidade de licopeno que pode ser absorvido.

Fonte: Béliveau, Richard e Gingras, Denis, Os alimentos contra o cancro

Links:

Alimentação Saudável
Alimentação Equilibrada
Vida e Qualidade
Higiene e Qualidade Alimentar
A Nutricionista