O papel dos pais e educadores na prevenção do consumo de substâncias psicoactivas (drogas)

Drogas e Jovens

  • DROGAS2.jpgTodas as drogas lícitas ou ilícitas são nocivas para a saúde.

  • Antes dos 18 anos de idade o nosso organismo não está preparado para tolerar álcool, pelo que o ideal será: não consumir qualquer tipo de bebida alcoólica.


Adolescência


  • Grupos de amigos
  • Más companhias
  • Quarto

Interesse por drogas


  • Causas múltiplas e complexas estão na base do consumo de substâncias tóxicas quer sejam lícitas ou ilícitas
  • A multiplicidade de factores intervenientes não permite isolar um motivo para o consumo de substâncias tóxicas, pelo que a eterna pergunta: "Porquê A ou B consomem?" não tem a resposta securizante que pais, familiares e amigos tanto desejariam ouvir.
  • Não existem fórmulas mágicas de educação para impedir o consumo de substâncias tóxicas.DROGAS.jpg
  • Curiosidade
  • Desejo de viver outras experiências
  • Desejo de testar limites e transgredir regras
  • Pressão dos pares
  • Desafio à autoridade
  • Desejo de afirmação
  • Informação incorrecta ou ausência de informação


Tipos de consumos


  • Um consumo experimental não conduzirá necessariamente a uma dependência ou a um consumo recreativo.
  • Consumo experimental- pode limitar-se a uma única experiência ou tornar-se um consumo esporádico ou habitual.
  • Consumo recreativo- associado à diversão, à busca de prazer momentâneo. Pode vir a ser naturalmente abandonado ou persistente ao longo da vida com carácter recreativo. Existe sempre a possibilidade de passar a ter um carácter de dependência.
  • Dependência- quando o consumo se torna numa necessidade, tornando-se o principal objectivo na vida de quem consome. O objectivo do consumo deixa de ser a procura de prazer e passa a ser o evitamento do desprazer.

Padrões de consumo


  • Os jovens têm cada vez mais tendência para a utilização de:

Bebidas com elevada graduação alcoólica ( Ex: shots)
Drogas ilícitas como cannabis, excstasy e cocaína.
  • Apesar de muitas vezes não consumirem durante a semana no contexto familiar, (ab)usam no fim-de-semana e festas que frequentem - o fenómeno do consumo recreativo ou crónico intermitente.




Calão das Drogas



  • Anfetaminas: anfes, speeds, speed crystal
  • Bad trip: má viagem, síndrome psicótico com delírios e alucinações angustiantes, provocadas pelo LSD ou outros alucinogénios
  • Barbitúricos: drunfos
  • Cocaína: gulosa, branca, coca, traço/linha coca
  • Cannabis: bolota, broca, chamon, charro, curro, marijuana, erva, ganza, haxe, kif, liamba (Angola), maconha ( Brasil), merda, naco, avos, parampo, pombos, porro, sabonete, seruma (Moçambique), chocolate, tablete, taco, xito, zurga1.jpg
  • Ecstasy: pastilhas, pombas, rodinhas, rodas
  • Heroína: brown, burra, castanha, cavalo, chinesa, palhinha, panfleto, pó de anjo, poeira
  • LSD: ácidos, Bart Simpson, golfinho, panteras, playboy
  • Solventes: cola, gasolina, benzina, aerossóis

Como abordar o assunto


Estar disponível para falar sobre drogas passa por:

  • Não exprimir visões extremistas nem juízos de valor nos assuntos controversos e " difíceis";
  • Não ter preconceitos face à idade e ao género (por exemplo: " não tens idade para falar sobre isso");
  • Mostrar-se disponível para responder às questões tanto em termos de tempo como de atitude;
  • Encorajar a discussão, iniciando-a de forma descontraída, tornando o assunto casual;
  • Tolerar a diferença;
  • Ser honesto sobre o nível do seu conhecimento e não ter receio de indicar outras fontes de conhecimento, em caso de não conseguir responder às questões;
  • Estar preparado para apoiar o desejo de saber do seu filho, mesmo que para isso tenha de enfrentar o ridículo ou a oposição de outros adultos;
  • Respeitar a privacidade do seu filho em todas as suas formas;
  • Não divulgar informações confidenciais, quando partilhadas pelo seu filho.familia_por_do_sol.jpg



Consumos - Estar atento


Alterações no comportamento do seu filho a que deve estar atento:

  • Instabilidade emocional, momentos de grande passividade alternados com outros de grande agressividade
  • Isolamento e secretismo
  • Desinteresse e desmotivação em relação às actividades escolares, profissionais, desportivas
  • Quebra de rendimento escolar ou profissional
  • Falta e /ou atrasos frequentes na escola e / ou emprego
  • Dispersão, dificuldades de concentração de memória ou de raciocínio
  • Insistentes pedidos de dinheiro e frequentes desculpas sobre objectos "perdidos" ou "roubados"
  • Posse de objectos estranhos: filtros de cigarros, mortalhas, pratas queimadas, tubos de papel chamuscado, colheres queimadas, comprimidos, .....

Alguns desde sintomas podem estar associadas à vivências de outras situações particulares, não significando necessariamente consumo de drogas.



Procure conversar com o seu filho com calma, sem entrar em pânico ou tirar conclusões precipitadas.homer_e_bart.jpg

  • Estar atento. Se nunca falou sobre drogas dificilmente vai assumir os consumos.
  • Não dramatizar
  • Não ameaçar
  • Mostrar que notou uma mudança no comportamento do jovem / filho
  • Fale abertamente com o seu filho sem acusações ou culpas
  • Procure ajuda



Estratégias Educativas de Prevenção


  • Conhecer os amigos dos filhos - convidá-los para ir a casa, saber quem são os pais;
  • Falar com os pais dos amigos dos filhos;
  • Não autorizar saídas ou dormidas em casa de amigos sem antes falar com os pais destes;
  • Levar e ir buscar os filhos quando estes saem à noite;
  • Exercer a autoridade parental sem remorsos - o NÃO ajuda a crescer;
  • Os pais são pais, não amigos que têm a mesma idade;
  • Definir com que idade o filho pode sair à noite e até que horas - ser firme no cumprimento;
  • Não facilitar ou permitir o consumo de bebidas alcoólicas em festas familiares - "só para experimentar" abre precedentes;filho_gritar.jpg
  • Conversar com os filhos diariamente - nem que seja somente durante a hora do jantar ou quando o vai levar à escola;
  • Mais vale ser " cota resingão" que permissivo e aparentemente desinteressado do seu filho - mais tarde ele vai cobrar-lhe isso! ;
  • Ir à escola, falar com o Director de turma com regularidade - acompanhar de perto o percurso escolar dos filhos;
  • Em caso de atribuição de semanada ou mesada, dar o dinheiro necessário para os gastos diários, não quantias elevadas;
  • Incentivar os filhos a ter uma participação activa em actividades desportivas e sócio-culturais;
  • Transmitir valores de família em relação ao uso e abuso de álcool e outras substâncias


Fontes:
Projecto Gerações K
Instituto da Droga e da Toxicodependência-IDT
Imagens retiradas de: Google Imagens